domingo, 20 de setembro de 2015

Consumo de álcool atrapalha o emagrecimento

Resultado de imagem para bebidas alcoolicas e dieta

Bebidas alcoólicas devem ser evitadas por quem quer perder peso.

O álcool possui grandes quantidades de calorias, perdendo apenas para as gorduras. Conseguir passar a semana inteira cumprindo à risca o cardápio de uma alimentação saudável, mas se entregando às tentações das bebidas no final de semana, é algo condenável num plano de emagrecimento.

Ele modifica o metabolismo e, na maioria dos casos, gera até um sobrepeso, dependendo da quantidade ingerida. "Se você que ir a uma festa, não tome mais que dois copos de cerveja ou um chope.

Outra opção é o vinho tinto seco, porque o branco é mais suave e a pessoa tende a beber mais".

Resultado de imagem para taça de vinho 

há uma regra básica na dieta: eliminar gorduras e o álcool. "Para aquelas pessoas que possuem o hábito de beber regularmente, é bom lembrar que o álcool tem efeito tóxico na mucosa intestinal e acaba diminuindo a absorção de vitaminas como a tiamina, ácido fólico e B12.

Por ter propriedade diurética, ele aumenta a excreção urinária de magnésio e zinco, nutrientes reguladores do organismo", acrescenta.


Atenção redobrada

O álcool se acumula no organismo em forma de gordura, atingindo regiões como os glúteos e o quadril. Portanto, é preciso ter cuidado com a quantidade ingerida.

Confira a porcentagem de álcool e as respectivas calorias das bebidas mais consumidas pelos brasileiros.

- Cerveja: 1 lata de 350ml: 147 calorias
- Vinho branco doce: 1 taça de 125 ml: 178 calorias
- Vinho branco seco: 1 taça de 125 ml: 107 calorias
- Vinho Rosé: 1 taça de 125 ml: 93 calorias
- Vinho tinto seco: 1 taça de 125 ml: 107 calorias
- Champanhe, filtrados, espumantes: 1 taça de 125 ml: 85 calorias
- Vodka: 1 cálice de 20 ml: 48 calorias
- Uísque: 1 dose de 100 ml: 240 calorias
- Gim: 1 dose (30ml): 60 calorias
- Rum: 1 copo de 50ml: 110 calorias
- Licores: 1 cálice (20ml): 69 calorias
- Cachaça: 1 dose de 50 ml: 120 calorias   



Vamos lá! Vamos às 9 verdades!
1) O álcool é o segundo alimento mais calórico que existe!
Se você já lê o Emagrecer de Vez, já sabe que a proteína, o carboidrato e a gordura têm 4kcal/g, 4kcal/g, 9kcal/g respectivamente (que orgulho de você por lembrar disso :D.
O álcool, por sua vez, tem 7kcal por grama! 7 kcal inúteis para o organismo. São “calorias vazias” como é comum se dizer.
2) O álcool te ajuda muito a conquistar o que você NÃO quer!
Vista o jaleco e leia comigo estes interessantes fatos:
A álcool influencia negativamente no ciclo de Kreb’s (ooo época de cursinho pré-vestibular), o qual é uma peça importante no processo de queima de gordura. Pediu bis?! Vamos lá! O álcool impacta também negativamente na produção de certas enzimas produzidas pelo pâncreas que metabolizam a gordura.
Então, como diz o autor do livro “The truth about building muscles”: Se seu objetivo é construir um corpo que armazene gordura e tenha problemas para ganhar músculos, beba todas!!
 3) O álcool diminui a habilidade do corpo de queimar gordura
Sim, sim! Aí vai mais uma dose de informação preciosa que você não ve todo dia:
O corpo NÃO tem capacidade pra estocar álcool, como ele tem para os carboidratos e gorduras. Como o álcool é tóxico pro organismo, nosso corpo tem que se livrar dele o mais rápido possível, isso significa que este processo tem prioridade máxima.
Entenda comigo: Como o fígado vai estar ocupado filtrando água, etc, como um louco pra limpar o sistema do álcool, ele cessará temporariamente o metabolismo (queima) de gordura. Pra você ter uma ideia, o processo de queima de gordura tem a prioridade mais baixa na fila pra ter a atenção do fígado! (Lembre-se que queimar gordura é visto com maus olhos pelo seu próprio corpo, afinal, você está perdendo energia e esvaziando estoques). É de forma similar que também explica Lyle McDonald, autora da “The ketogenic Diet” (Não recomendo esta dieta, mas esta informação é muito válida).
4) O álcool impacta na síntese proteica
Se você faz academia e visa ou não ganhar massa muscular, tenha em mente que a síntese proteica é a grande responsável pelo desenvolvimento/reparação e crescimento muscular. Em um estudo citado por uma das literaturas que pesquisei, diz-se que o impacto da intoxicação alcoólica na síntese proteica pode chegar a 20%, ou seja, diminuir em 20% o crescimento muscular, etc :O
Assim também não adianta você tomar seu whey protein e achar que está tirando o máximo de potencial da sua metabolização muscular!
5) O Álcool diminui a produção natural de testosterona no organismo
Se você é homem e já leu algo sobre desenvolvimento muscular, sabe que o hormônio testosterona é VITAL no desenvolvimento muscular! Em um dos estudos mencionados, os níveis de testosterona caíram em média 25% em pessoas que embriagadas.
Além disso, estudos citados na bibliografia (que você pode ver no final do artigo), também dizem que ocorre um aumento na produção do estrogênio (hormônio feminino). É…
6) O álcool desidrata o organismo
Essa você já deve saber, o efeito diurético do álcool.
Como o corpo precisa eliminar o álcool do sistema, os rins acabam filtrando uma quantidade maior de água para tentar elimina-lo e isso causa desidratação.
Desidratação afeta praticamente TODOS os processos químicos que ocorrem dentro do seu corpo, inclusive a queima de gordura!!! A água é componente fundamental no processo de queima de gordura também!
7) O álcool diminui a qualidade do sono
Ai você diz: “Ah rapaz, quando eu bebo, eu durmo que nem urso no inverno meu filho!”.
Bom, é verdade que você fica mais sonolento(a) quando consome álcool, porém, algo que você talvez não note é que a QUALIDADE do sono é significantemente prejudicada! Você já deve saber que a duração do sono não significa nada se a qualidade for gravemente comprometida.
Além disso, pra aqueles que visam ganhar massa muscular, um descanso CORRETO é simplesmente FUNDAMENTAL para reconstrução muscular. Isso você já sabe (ou deveria saber).
8 ) O álcool interfere na absorção de muitas vitaminas e minerais importantes
9) O álcool AUMENTA o estoque de gordura
Um estudo citado pelo livro “Burn the fat, feed the muscle”, comparou dois grupos grandes de pessoas: bebedores ocasionais e não bebedores. Foi concluído que os bebedores ocasionais tinham, em média, duas ou três vezes mais gordura abdominal que os não bebedores.
Isso se explica, parcialmente, pelo fato de o álcool, como já disse, possuir alta densidade calórica de valor nutritivo zero.